PSD Lousada apresenta conjunto de medidas para integrarem agenda ambiental do município

PSD Lousada apresenta conjunto de medidas para integrarem agenda ambiental do município

Presidente da autarquia acolheu propostas e lembrou que maioria das medidas já fazem parte da estratégia ambiental da câmara municipal.

COMPARTILHE

O PSD Lousada apresentou, esta tarde, em sede de reunião de câmara, um conjunto de medidas que apelidou de Lousada Amiga do Ambiente, a integrar na agenda ambiental do município, tendo como finalidade promover um concelho mais sustentável e sensibilizar a comunidade para a necessidade de adotar práticas positivas que salvaguardem o património local e o ecossistema.

Simão Ribeiro, vereador do PSD  revelou, na sua intervenção, que o partido acompanha com interesse as políticas ambientais do município congratulando-se com os eventos e atividades que contribuem para um ambiente mais saudável assim como a promessa feita pelo presidente da autarquia, Pedro Machado, no âmbito da iniciativa “Pequenos Deputados, Grandes Ideias”, de pôr fim às garrafas de plástico nas escolas.

Nesta questão, o vereadora laranja assumiu que o PSD não Faz oposição para satisfazer egos, mas sim uma oposição cívica, tendo apresentado várias propostas que podem tornar Lousada um concelho mais acolhedor e uma vila “mais limpa, acolhedora, consciente da mudança de paradigma  sempre à frente”.

Falando das medidas, o vereador social-democrata defendeu a utilização de copos reutilizáveis em todas as atividades organizadas pela autarquia, evitando os copos de plástico de utilização única, medida abrangente a todos os espaços que englobem eventos, sensibilizando outras entidades para que façam o mesmo.

Simão Ribeiro defendeu, também, a necessidade de evitar o uso de talheres, palhinhas e copos de plástico nos estabelecimentos públicos e comerciais do concelho, assim como fomentar a sensibilização junto destes locais e consequentes benefícios bem e promover a sensibilização para a venda de água em garrafas de vidro e não plástico em cafés e outras superfícies.

Do pacote de medidas apresentadas pelo PSD Lousada, o vereador relevou a necessidade de promover ações de sensibilização com a oferta aos comerciantes do mercado e feira de Lousada, pequenas mercearias e supermercados tradicionais de sacos de papel para frutas e legumes.

Nesta matéria, Simão Ribeiro recordou que o Governo já proibiu as garrafas, sacos e louça de plástico na administração pública, sustentando ser fundamental verificar se esta proibição está a ser respeitada no concelho de Lousada.

O vereador revelou, também, ser necessário proceder à oferta de cantis de água às escolas sobre a tutela do município para evitar os mais jovens de recorrer a água em garrafa de plástico, defendendo a oferta dos mesmos nas juntas de freguesia, a colocação de bebedouros em escolas, centros de saúde, espaços da tutela do município.

Outras da ideias defendidas pelo vereador laranja foi a de associar ao programa de caminhadas da autarquia o plogging, com benefícios para o ambiente e a sociedade.

“Esperamos que a nossa contribuição seja útil. Estamos como sempre disponíveis para fazer críticas construtivas, apresentar propostas e trabalhar para tornar Lousada um concelho mais amigo do ambiente”, sublinhou, acrescentando que as medidas apresentadas são concretizáveis, não alteram o orçamento, são inclusivas e abrangentes.

“O Lousada Amiga do Ambiente quer cidadãos mais informados, mais proativos. Por isso, vamos em conjunto, todos, fazer a mudança de Lousada tanto precisa para diminuir o uso do plástico”, avançou.

O presidente da Câmara de Lousada, Pedro Machado, tomou nota das medidas propostas e ressalvou que grande parte destas estão já contempladas na estratégia ambiental do município.

O presidente da autarquia reafirmou que o seu executivo pretende acabar com as garrafas de plástico nos estabelecimentos de ensino, medida que aliás está já a ser implementada nalgumas escolas, introduzir os cantis nos estabelecimentos de ensino, assim como reforçar os ecopontos.

No que toca aos ecopontos, Pedro Machado esclareceu que o município está acima do rácio definido pela União Europeia, tendo-se congratulado com o facto das taxas de reciclagem estarem a aumentar.

Quanto às ações de sensibilização, o chefe do executivo confirmou a intenção da autarquia de continuar com as mesmas juntos nos eventos que estão sob a sua alçada, convidando os privados a seguirem a mesma trajetória.