Especial Global Única: Mil Jardins

Especial Global Única: Mil Jardins

COMPARTILHE
Joaquim Rocha e Jóni Monteiro

Empresa que trabalha no mercado da criação e manutenção de espaços verdes. Inaugurou em 2017 um gabinete de arquitetura paisagista e teve um crescimento substancial em relação ao ano de 2016.
Joaquim Rocha

Que balanço é que a Mil Jardins faz deste ano que agora termina?
A Mil Jardins teve, no ano 2017, um dos seus anos de maior crescimento: triplicamos os recursos humanos, bem como os respetivos equipamentos e frota, contribuindo para este aumento o bom desempenho dos nossos colaboradores, bem como a abertura de um gabinete de arquitetura paisagista, o que nos proporcionou um novo tipo de cliente, nomeadamente o setor público.
Jóni Monteiro

Que horizontes tem a Mil Jardins para um plano a curto/médio prazo?


A Mil Jardins propõe-se, a um curto/ médio prazo, consolidar a sua posição no mercado privado do ramo da jardinagem na zona do Vale do Sousa, pois acreditamos que estas serão as pedras basilares para o crescimento sustentável da empresa, para a tornar numa empresa de referência na zona Norte.
Vamos procurar a estabilização da nossa posição no setor público, nomeadamente nas autarquias de Lousada e Penafiel, dando uma resposta às necessidades das mesmas, não descorando novas parcerias com outras entidades públicas, situadas no vale do Sousa.
No que concerne ao gabinete de Arquitetura Paisagista, pretendemos, a curto/médio prazo, uma maior divulgação, de forma a entrar em novos mercados do setor público e privado, apresentando um serviço de excelência, desde a fase do projeto, passando pela construção e consequente manutenção.