O melhor da cozinha típica está na Tasca O Taludo (com fotos)

O melhor da cozinha típica está na Tasca O Taludo (com fotos)

COMPARTILHE

A qualidade dos pratos fez com que a ‘Tasca O Taludo’ fosse assunto de conversa entre a comunidade local, adivinhando o sucesso que mais tarde viria a ser confirmado. Situada em Covas, na rua da Granja, a Tasca de Rui Barbosa “O Taludo” está prestes a comemorar dois anos de existência.

Os lanches com familiares ou amigos, que se prolongam sem pressas, são momentos marcantes de convívio, onde a comida intercala-se com as conversas e os sorrisos; e foi num desses momentos que surgiu a ideia da criação d’O Taludo.

1

“Eu e um grupo de amigos estávamos num lanche e houve um deles que comentou: Porque não abres um negócio? Andávamos sempre a falar, mas faltava surgir a oportunidade, encontrar um sítio ideal. Então nesse lanche ficou resolvido abrir O Taludo com o nome pelo qual eu já era conhecido. Dando a minha alcunha à Tasca, os meus amigos e algumas pessoas iriam saber automaticamente quem era”, referiu o proprietário, de 35 anos.

A ideia inicial passava por tornar o espaço numa tasquinha, “abrindo apenas à tarde para servir uns lanchinhos e mais nada, mas começou a ter nome, as pessoas gostaram e então optou-se por trabalhar da forma como o fazemos atualmente, em que servimos almoços, lanches e jantares”, explicou, lembrando que o serviço está aberto de segunda a sábado, exceto aos domingos e terças-feiras à noite.

2

O cliente da Tasca O Taludo tem ainda o prazer de desfrutar da cozinha de inspiração típica portuguesa: “à noite fazemos grelhados mistos, lombinhos de porco e vitela recheados à Taludo, naco, bacalhau com cebolada e arroz de marisco. Por encomenda, fazemos arroz de cabidela e cozido à portuguesa”, desvendou.

Durante a semana são servidas diárias à hora do almoço por cinco euros, sendo que ao sábado acresce o valor de um euro, e há ainda o prato económico por três euros, que inclui prato e bebida.

Já para quem for lanchar e gostar de uns bons petiscos, “temos presuntinho, cebolinha, pica-pau, rojões, moelas, entre outras coisas”, enumerou.

3

Trata-se, pois, de um estabelecimento informal, agradável e simpático, que preza acima de tudo pela qualidade. Resumindo, “é um sítio acolhedor, onde se criam boas amizades, um local onde se come muito bem”, disse-nos “O Taludo”, por entre sorrisos, referindo, depois, que as quintas-feiras são a noite da francesinha, que custa seis euros com bebida incluída.

O estabelecimento comemora dois anos no próximo dia 25 de abril e o balanço é positivo. “Tenho de agradecer a um grande amigo meu, que na altura me ajudou muito, se não fosse ele O Taludo hoje estaria fechado. Ajudou-me e ainda me ajuda. Aproveito, ainda, para agradecer aos meus clientes e amigos e quero deixar um convite para que no dia 24 de abril marquem presença em mais um aniversário da Tasca”, destacou.

Fica a dica para quem vier a Lousada e queira conhecer uma tasca cheia de charme e com ótima variedade de petiscos e delícias portuguesas, num ambiente bem descontraído à moda d’O Taludo!